MANUTENÇÃO CENTRADA EM CONFIABILIDADE (MCC)

MANUTENÇÃO CENTRADA EM CONFIABILIDADE (MCC)

A principal razão para falhas em sistemas elétricos é a falta de manutenção. Para manter um sistema elétrico é necessário assegurar energia ininterrupta e todos os equipamentos elétricos necessitam de constantes manutenções para aperfeiçoar suas operações e garantir a segurança do sistema e também dos funcionários.

A Manutenção Centrada em Confiabilidade (MCC) é definida como aplicação de um método estruturado para estabelecer a melhor estratégia de manutenção para seu empreendimento. O nível de tecnologia envolvido nos sistemas atuais torna imprescindível o conhecimento do projeto para a execução correta de qualquer intervenção no mesmo. A ADKL se encarrega desta estratégia e de forma vigilante conduz seu sistema e equipamentos, realizando um serviço qualificado devido à grande experiência que possui.

O objetivo da MCC é atingir “ZERO FALHAS“ e disponibilidade “INFINITA”.

Estudos indicam que 60% dos problemas são causados pela operação inadequada dos equipamentos e 90% da efetividade da manutenção está relacionada à identificação dos problemas durante a realização dos reparos e à revisão dos Planos de Manutenção.

graf_mcc

É mais importante saber operar ou saber realizar a manutenção?

O nível de tecnologia envolvido nos sistemas atuais torna imprescindível o conhecimento do projeto para a execução correta da manutenção. É conhecido que, se não executada corretamente, a manutenção cria base para falhas e o impacto disto pode definir a rentabilidade e a sobrevivência do seu negócio.

Quanto menos intrusivo for um programa de manutenção, mais confiável será o ativo, no decorrer de sua vida útil. A ADKL oferece Manutenção Centrada em Confiabilidade (MCC), que é a aplicação de um método estruturado para estabelecer a melhor estratégia de manutenção para um dado sistema ou equipamento.

graf_mcc-1

Esta metodologia de Manutenção Centrada em Confiabilidade permite selecionar as tarefas adequadas de manutenção direcionadas para os modos de falhas identificados. Entre os objetivos está a redução da quantidade de manutenção não planejada para casos onde isso influencia a disponibilidade, substituindo a “Manutenção Preventiva” pela “Prevenção da Manutenção”. Deve-se “Realizar as tarefas corretas de manutenção” e não “Realizar as tarefas de manutenção corretamente”.

A prática tem demonstrado que a aplicação da Manutenção Centrada em Confiabilidade (MCC), permite:

– Atualização de 65% dos Planos de Manutenção;

– Otimização de 30% dos Planos de Manutenção; e

– Extinção de 5% dos Planos de Manutenção.

Enquanto fizermos análise de falhas, a falha é a nossa solução. O objetivo da Manutenção Centrada em Confiabilidade, é atingir “ZERO FALHAS”. Manutenção não é ação, é prevenção.

As vantagens da Manutenção Centrada em Confiabilidade incluem a redução das atividades de manutenção preventiva, redução do custo de manutenção, aumento da vida útil dos equipamentos e redução do número de equipamentos sobressalentes. O tamanho do estoque de sobressalentes está diretamente ligado ao custo da manutenção. Além do enfoque tradicional, a Manutenção Centrada em Confiabilidade, pode estender a sua análise para cobrir tópicos e problemas de suporte logístico e, até mesmo, de gestão de peças sobressalentes. O que se procura é a confiabilidade dos ativos e não da manutenção.


Quais são os tipos de Manutenção?

Manutenção Preventiva: É aquela que ocorre antes da quebra da máquina. Sua função é evitar que haja uma parada não programada devido a qualquer falha do equipamento.

Manutenção Preditiva: É um aperfeiçoamento da preventiva. Através de equipamentos, softwares e instrumentos, ela prevê quando uma falha poderá ocorrer.

Manutenção Proativa: Atua nas variáveis ligadas às condições de uso, e na determinação e eliminação das causas potenciais de falhas (causa raiz).


Manutenção Preventiva x Preditiva: A grande diferença entre a preditiva e a preventiva é sua assertividade. Enquanto a manutenção preventiva troca uma peça pura e simplesmente pelo seu tempo de uso, a preditiva analisa sua condição real. A troca, então, só será realizada se o estado da peça em questão estiver fora dos padrões normais, não importando seu tempo de uso. Fica óbvia sua vantagem sobre a preventiva, pois, além de trocar somente o que se faz necessário, isto acontece em tempo hábil antes da quebra.

Manutenção Preditiva x Proativa: “Qual a razão de instalarmos sistemas de climatização de ar (ar condicionado) em um escritório, ou qualquer outro ambiente informatizado?”. As filosofias de manutenção (preventiva e preditiva) ocorrem no equipamento. A Manutenção Proativa surge no meio em que ele está instalado. Sua função é determinar as causas das falhas, geralmente ligadas a fatores externos ao equipamento propriamente dito. A climatização aumenta o conforto do pessoal e evita o aquecimento das máquinas.

“Qual delas podemos considerar uma manutenção proativa?”. Ambas, visto que tanto uma quanto outra resultará na diminuição do índice de falhas e, consequentemente, em um aumento de produtividade e confiabilidade, seja pela redução do erro humano ou da máquina.

Resumindo, a manutenção proativa atua nas variáveis ligadas as condições de uso, e na determinação e eliminação das causas potenciais de falhas. Um programa de treinamento dos funcionários a respeito do correto manuseio e operação de uma máquina é um exemplo de manutenção proativa. Colocá-la em um ambiente controlado (temperatura, umidade, etc.) é outro.

A questão não é se haverá falha, mas sim quando ela ocorrerá. A taxa de falha de equipamento elétrico, não coberto por um programa de Manutenção Centrada em Confiabilidade, é três vezes maior. Um programa de manutenção bem planejado ajuda a aperfeiçoar vida útil do equipamento e consequentemente de todo o sistema.

mcc01c