clp

O CLP, ou PLC (sigla em inglês para Programmable Logic Controller) é um aparelho eletrônico digital com memória programável muito utilizado na indústria e serve para comandar e monitorar máquinas ou processos industriais.

Podemos considerar o CLP como um computador projetado para trabalhar no ambiente industrial, onde se exige controles lógicos e/ou sequenciais. Sua utilização pode ser aplicada em diversos e diferentes processos industriais como controle de acesso, acionamentos de bombas e tratamentos de águas, climatização, indústria petroquímica, sistemas SCADA, processo, etc. O CLP possui sistema modular composto basicamente de fonte de alimentação, CPU, memória, módulos de entradas e saídas, linguagens e dispositivos de programação e módulos de comunicação.

clp-3

Algumas vantagens do CLP:

  • Programação sem interrupção do processo;
  • Criação de banco de armazenamento de programas;
  • Baixo consumo de energia;
  • Compacto, ocupa pouco espaço e não produz faíscas;
  • Maior confiabilidade, flexibilidade e velocidade;
  • Interface de comunicação com outros CLPs e computadores;
  • Possibilidade de expansão.

A estrutura de um CLP é composta por entradas, CPU (processador + memória) e saídas. A CPU é o “cérebro” do CLP e é responsável pela execução do programa desenvolvido. O processador executa o programa, que é armazenado na memória. A capacidade de armazenamento de uma memória costuma ser quantificada em bits, bytes ou words.

grafico_clp-01

O CLP funciona com uma programação previamente determinada por um usuário. Um comando simples pode ser explicado com o acionamento de um interruptor, considerado um comando de entrada, que dispara um alarme, neste caso uma saída. Assim o comando é executado. É criada uma tabela imagem de programação, que é uma área da memória, para que o programa possa ser utilizado enquanto seja atualizado.

grafico_clp-02

O programa do CLP verifica as informações registradas na memória, interpreta e executa, ao mesmo tempo que o scan continua verificando outras informações. O CLP fica atualizando as informações diversas vezes por segundo, garantido que quando uma entrada seja acionada a saída seja executada, em altíssima velocidade. Esta repetição é chamada de rotina e mesmo que não tenha nenhum comando novo para ser executado, o equipamento estará funcionando continuamente.

clp-2

Como vimos, ao gerenciar processos de forma automatizada, necessitamos de um equipamento para controlar o sistema mecânico e para ser inteligente, e o CLP é este “cérebro”. O mercado evolui constantemente e a busca por melhorias faz o CLP ser cada vez mais versátil e de fácil utilização, com protocolos padronizados e novos recursos. Isto tudo contribui para o aumento da velocidade e produtividade dos processos industriais.

Veja um exemplo de como um CLP pode ser aplicado em projeto industrial.

Aplicações de um CLP

 


Artigos relacionados

5 Benefícios da Automação

 

Reduza Custos Investindo em Produtos de Qualidade

Indústria 4.0